Arquivo da tag: 2012

Virada cultural 2012

Virada cultural 2012

A Virada Cultura da cidade de São Paulo é um evento que vem recebendo cada vez mais espaço, no cenário paulista, e no calendário dos cidadãos. No ano de 2012, a festa chega à sua oitava edição com cada vez mais força. As várias atrações, de renome nacional, e por vezes internacional, chamam bastante atenção por todo o Brasil, além da excelente organização e estrutura fornecida nos diversos palcos e pistas. Pela internet, ainda é possível ter informações detalhadas sobre a Virada Cultural sobre todos os eventos como, local, horário, tipo de atração, entre outros.

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Imagem

Relato da Experiência

Olá SP.

Minha viagem a São Paulo foi simples, com pouco planejamento, porém com muita antecipação. Passagem comprada com duas semanas de antecedência pela empresa aérea gol, concederam-me um ótimo preço.

Já em território paulista, não dá pra ignorar a grande diversidade cultural, ideológica, e dos ritmos dos viventes desta grande metrópole. Em pleno meio dia, parado em frente a uma banca de jornal localizada na Avenida Paulista, à espera da passagem do tempo, sou abordado por um rapaz, que se dizia monge peruano, e tentava-me a comprar algo sobre a filosofia Hare Krishna.

Nesta mesma calçada, duas moças trajadas feito uma versão moderna de Chacrinha, faziam um ensaio humorístico, creio que com alguma função acadêmica, que incomodava até o mais desinibido. Creio que humor não houve.

Metrôs. Toda vez que vou a terras paulistas, dou-me a oportunidade de cruzar a cidade por baixo. Fascinante pra quem nunca teve este convívio, pra quem sempre andou pelo meio termo. É bom lembrar: sempre evitar os horários de pico, afim de apreciar (de fato) a rotina subterrânea. Em uma estação destas, deparei-me com um piano de cauda, livre para quem quisesse interpretar um clássico qualquer, ou até lançar uma jam session de própria autoria.

Imagem

Nos vários bares próximos à Paulista, encontrei-me em uma choperia, na qual servia cervejas artesanais de todo canto do mundo, além de outras poções mágicas que trazem alegria. Claro, tudo na dose certa: a maior possível.

Após todas as aventuras anteriores a virada, passava em um supermercado, quase em hora de encerramento de expediente, para comprar algumas garrafas, pois reza a lenda que as bebidas oferecidas pelo evento, não dão chance de ressurreição. Como ainda não sou bom com milagres ou alquimia, comprei água e comprei vinho, remédios para o fígado e para dor de cabeça.

De mochila pronta e nas costas, encontro vocês…

até.

Etiquetado , ,
%d blogueiros gostam disto: