Viagem para toda a família

O Espírito Santo é um Estado cheio de lugares maravilhosos para serem visitados. A região das montanhas possui diferentes destinos que compõem o leque de melhores lugares para se passar lua de mel. Domingos Martins, Venda Nova, Pedra Azul e Santa Maria do Jetibá são os lugares mais escolhidos, locais onde existem hotéis ótimos, com charme, conforto e elegância, para passar temporadas, finais de semanas, férias e feriados.

No post de hoje vamos conferir alguns hotéis da região das montanhas do Espírito Santo:

  • Hotel Fazenda Eco da Floresta – um ótimo lugar para passar com a família, um lugar onde você se sente em casa. Lá é possível fazer Arvorismo, além de visitar ótimos lugares, fazer trilhas e provar dos quitutes do próprio lugar. Localização: Localização: Domingos Martins, distrito de Aracê, região da Pedra Azul.

    ES
  • Pousada dos Pinhos – também é um lugar maravilhoso para passear com a família. Possui piscinas naturais, opções delazer, recreação e passeios. Localização: Domingos Martins, distrito de Aracê, região da Pedra Azul.ES

     ES

  • Hotel Fazenda Aroso – Apropriado para recém-casados passar a lua de mel, com belas suítes e ótimo lugar para se fazer o mais belo book de casamento. A beleza local atrai os mais requisitados fotógrafos para produção de catálogos de outono/inverno para as mais famosas grifes e lojas do nosso estado e do país.
    Localização: Domingos Martins, distrito de Aracê, região da Pedra Azul. 

    ES ES 

    Depois dessas dicas de hotéis da região de Domingos Martins para compor o seu roteiro de viagem de família. Vamos parar agora em duas cidades animadas e cheias de tradição, herança da colonização européia. Fique de olho nas festas e se delicie com muita comida e diversão:

  • Venda Nova Do Imigrante – Mais conhecida pela famosa Festa da Polenta. Reúne pessoas não só do nosso país, mas também de vários lugares do mundo.

    ES

  • Santa Maria de Jetibá – Também conhecida pela famosa Festa Pomerana,  assim como a Festa da Polenta, a Pomerana também agrega pessoas de diversas partes do globo.ES
    Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!
Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

Estação da Realeza

RJ

Aproveitando este friozinho, vamos parar hoje  na cidade de Petrópolis, conhecida como cidade Imperial, que fica no Rio de Janeiro a 65 km da capital.

Petrópolis foi fundada pelo Imperador Dom Pedro II, no dia 16 de Março de 1843, nas terras da fazenda do Córrego Seco (que hoje é a cidade). Era uma casa de veraneio para os imperados e presidentes e que até hoje guarda o glamour, beleza e valor cultural herdados e cultivados através de sua história. Apesar de ter um clima mais ameno, as características do lugar  unem valor histórico e atrativo da vida moderna, de forma a conferir a Petrópolis um charme que não se encontra em outras cidades do país.

RJ

Com toda essa história a cidade tem vários atrativos turísticos, como: Museu Imperial, Palácio de Cristal, Casa de Santos Dumont, arquitetura histórica das residências e também tem destaca na aérea do comércio como fazer compras nas malharias da Rua Tereza, passeios de charrete, feiras de antiguidades.

Depois da parada na Estação MASP, vamos aproveitar e conferir mais um museu, agora no Rio de Janeiro:
o Museu Imperial.

Petrópolis

Localizado no antigo Palácio Imperial, a residência preferida de D. Pedro II, mandado construir em 1845 pelo Imperador e dado por concluído em 1864. A construção em estilo neoclássico é considerada relativamente simples para residência de soberanos, mas, perfeitamente, adaptada à função de casa de campo, sem deixar de ser elegante. Possui um corpo central de dois pavimentos e um terraço sobre o pórtico e duas alas dotadas cada qual de 12 janelas. Na fachada central, figuram as armas do Império.

Museu Imperial

Foi construído com recursos particulares do Imperador, nas terras da Fazenda do Córrego Seco, herdadas de seu pai, D. Pedro I que sonhou ali construir seu Palácio de Verão, o Palácio da Concórdia. Foi construído solidamente com largas paredes de pedra com madeira de lei procedente de várias regiões do país. Seus jardins planejados pelo botânico Jean Baptiste Binot com orientação pessoal de D. Pedro II conservam até hoje suas características, com variedade de espécies botânicas originais, estátuas gregas, fontes e repuxos.

A atração principal desse museu é a Coroa de D.Pedro II  toda em ouro cinzelado, ornamentada com brilhantes e pérolas. Vale também destacar a sala de visitas da Imperatriz, sala de jantar, de música, os quartos de D. Pedro II e a sala das joias, além da sala de exposições temporárias. Possui grande quantidade de objetos e peças além de obras raras de grande interesse para o estabelecimento da nossa história.

Fato curioso: Até a construção de Brasília foi o único prédio construído para residência de um Chefe de Estado.

É o museu mais visitado no Brasil.

Museu Imperial

Museu Imperial

Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro
Telefone: 24 2237-8000
Fax: 24 2237-8540
Visitação: terça a domingo das 11h às 18h (bilheteria até às 17h30)
Ingresso: R$ 8,00  – Estudantes e pessoas acima de 60 anos: R$ 4,00. Acima de 80 anos e crianças até 6 anos: acesso livre
Pacote familiar: R$ 20,00 (2 adultos +2 estudantes)

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Etiquetado , , , ,

Pedido número 1

Para completar essa série de posts de atrativos turísticos religiosos, a Estação Sudeste atende a pedidos e para na Catedral da Sé, em São Paulo.

SP

A Catedral da Sé fica no centro da cidade de São Paulo, na Praça da Sé. O acesso até a catedral é muito fácil, afinal existe uma estação de metrô chamada Sé (linha azul) que te deixa exatamente nesta praça.

Este é um templo de estilo neogótico e está entre os cinco maiores do mundo, sua construção como é hoje foi elaborada  pelo alemão Maximilian Emil Hehl e iniciada no ano de 1913. Porém, muito antes disso existiu uma primeira igreja, no ano de 1591.

Vamos contar melhor essa história: 

1591Primeiro templo da Cidade  e o principal da paróquia de Nossa Senhora Assunção, instalado no mesmo local onde hoje é a Catedral da Sé;

1880

1589 – Início da construção igreja principal, a obra foi concluída em 1616;

1745 – A “Velha Sé”, como era chamada, foi elevada a categoria de Catedral. Neste mesmo ano inicia-se a edificação da segunda matriz da Sé no mesmo local da anterior. Ao lado dela, levanta-se a Igreja de São Pedro da Pedra;

1911 –  Os dois templos foram demolidos para dar espaço ao alargamento da Praça da Sé e, finalmente, à versão atual da catedral;

1913 – Iniciam-se os trabalhos de construção da atual Catedral da Sé;

1954 Inauguração da Catedral da Sé! (Detalhe curioso: as torres não estavam terminadas, elas só foram concluídas no ano de 1967. Além disso, o órgão da igreja foi construído em Milão).

 2000/2002Restauração da Catedral.

Esse é o histórico da Catedral da Sé, uma dos atrativos turísticos mais clássicos da cidade de São Paulo. É legal saber que  em frente à Catedral da Sé que fica o Marco Zero da cidade. É um pequeno monumento de mármore em forma hexagonal, construído em 1934, traz um mapa das estradas que partem de São Paulo com destino a outros estados. Cada um dos seus lados representa simbolicamente outro estado brasileiro: o Paraná (araucária), Mato Grosso (vestimenta dos Bandeirantes), Santos (navio), Rio de Janeiro (Pão de Açúcar e suas bananeiras), Minas Gerais (materiais de mineração profunda) e Goiás (bateia, material de mineração de superfície).

Enfim, definitivamente vale a pena parar neste marco histórico de SP!  A Catedral tem missas diárias e visitas monitoradas. E não deixe de aproveitar que você está no Centro de São Paulo e visite o entorno. Ande pela 25 de março e vá nos espaços culturais que cercam a área! Sem dúvidas dá para gastar o dia inteiro visitando só esse pedacinho de SP. Mais para frente apresentamos mais e melhor os detalhes do centro dessa grande metrópole!

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Centro SP

Catedral da Sé
Praça da Sé, s/n – Centro – São Paulo (Metrô Sé)
Tel.: (11) 3107-6832

Horários: Durante a semana aberto das 8h às 19h
Missa – Segunda e sexta: às 9h, às 12h e às 18h
Terça, quarta e quinta: às 12h e às 18h
Sábado: Aberto das 8h às 17h
Missa: às 12h
Domingo: Aberto das 8h às 13h e das 15 às 18h
Missas: às 9h, 11h e 17h

Etiquetado , , , , ,

Início da colonização: 23 maio de 1535

Mais uma parada no Espírito Santo, aproveitando para comemorar 477 anos da colonização do solo espírito santense no dia 23 de maio!

Donatário da Capitania do ES

A história de Vila Velha começou na região da Prainha, onde Vasco Fernandes Coutinho, donatário da capitania do Espírito Santo, aportou no dia 23 de maio de 1535. Até 1549 Vila Velha era sede da capitania e era chamada de Vila do Espírito Santo, após a mudança da capital para Vitória, a cidade ganhou o nome atual.

A Prainha já passou por diversas modificações e desenvolvimento ao longo dos anos, hoje a região é um local que agrega grande parte da história da cidade de Vila Velha e tem vários atrativos turísticos, sem contar com os restaurantes e lojas da região que também contribuem para o clima agradável e acolhedor da Prainha.

Neste post vamos falar um pouco do Convento da Penha! Pessoalmente já visitei o Convento diversas vezes e a vista lá de cima continua a me encantar mesmo após 15 anos.

 

Em 1558, o Frei Pedro Palácios, devoto de Nossa Senhora da Penha, chegou na capitania do Espírito Santo e se instalou em uma gruta ali na região da Prainha. Segundo a lenda esse frei possuía um quadro de Nossa Senhora das Alegrias e por três vezes esse quadro desapareceu e apareceu no alto do morro. Devido a esse fato misterioso, o frei decidiu construir em devoção o Convento da Penha, no alto desse morro. Vale ressaltar que a Gruta onde Pedro Palácios morou é hoje um atrativo turístico da região e dentro abriga uma réplica do quadro de Nossa Senhora das Alegrias. 
 

A subida até o Convento pode ser feita de carro ou a pé. Muitas pessoas fazem o caminho à pé como promessa a santa padroeira do estado. O morro é revestido de mata atlântica, que pode ser contemplada durante a subida. A construção é cheia de detalhes históricos que enriquecem o local, porém o interior da Igreja do Convento é o espaço mais expressivo, ele é revestido, parcialmente com madeira em cedro, entalhada com motivos fitomorfos, executada pelo escultor português José Fernandes Pereira, nos anos de 1874 a 1879.

Igreja

A história do Convento tem muitos outros detalhes interessante, mas não dá para contar tudo aqui. Afinal, vale a pena visitar o Espírito Santo e conhecer essa construção magnífica de perto! Além de conhecer tudo sobre a história local. Aproveite para passar ali pelo entorno da Prainha e visitar diversos outros atrativos turísticos, como a Casa da Memória, que contém fotos antigas de Vila Velha de diferentes épocas. Nas próximas paradas a Estação Sudeste vai explorar mais essa região e dar dicas de restaurantes e outros locais ótimos para visitação!

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Etiquetado , , , , , , ,

Promessa é dívida!

Para continuar as paradas nos atrativos turísticos clássicos do Rio de Janeiro, vamos falar sobre a Igreja da Candelária. Essa igreja tem uma história de fé que começou com uma promessa de um casal de espanhóis que eram devotos da Nossa Senhora da Candelária.

Rio de Janeiro

Este casal fez essa promessa em um navio que estava à beira de um naufrágio. Eles prometeram que se o navio fosse salvo, construiriam uma igreja para Nossa Senhora da Candelária no primeiro lugar que eles atracassem e, assim, aconteceu. Ao desembarcaram no Rio de Janeiro eles construíram uma capela à Santa.

Em 1755 a igreja foi demolida, pois o Marquês do Lavradio apoiou a ideia do bispo D. José Joaquim Justiniano Castelo Branco de ali construir outra igreja, maior e mais imponente.
A nova igreja, projetada por João Francisco Roscio, foi benta somente em 1811, na presença do Príncipe Regente D. João. Sua cúpula foi objeto de grandes controvérsias arquitetônicas e só ficou pronta em 1877, de acordo com projeto de Gustavo Weschneldt – que posteriormente foi alterado por Daniel Pedro Ferro Cardoso.

Rio de Janeiro

Atualmente, essa igreja encontra-se em uma parte cultural da cidade e é uma das mais visitadas. Dentro da igreja tem planta em cruz latina, revestimento interior em mármore, fachada em cantaria, portas trabalhadas em bronze e no interior toda a sua história está pintada em murais.

 Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Rio de Janeiro

Etiquetado , , ,

Virada cultural 2012

Virada cultural 2012

A Virada Cultura da cidade de São Paulo é um evento que vem recebendo cada vez mais espaço, no cenário paulista, e no calendário dos cidadãos. No ano de 2012, a festa chega à sua oitava edição com cada vez mais força. As várias atrações, de renome nacional, e por vezes internacional, chamam bastante atenção por todo o Brasil, além da excelente organização e estrutura fornecida nos diversos palcos e pistas. Pela internet, ainda é possível ter informações detalhadas sobre a Virada Cultural sobre todos os eventos como, local, horário, tipo de atração, entre outros.

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Imagem

Relato da Experiência

Olá SP.

Minha viagem a São Paulo foi simples, com pouco planejamento, porém com muita antecipação. Passagem comprada com duas semanas de antecedência pela empresa aérea gol, concederam-me um ótimo preço.

Já em território paulista, não dá pra ignorar a grande diversidade cultural, ideológica, e dos ritmos dos viventes desta grande metrópole. Em pleno meio dia, parado em frente a uma banca de jornal localizada na Avenida Paulista, à espera da passagem do tempo, sou abordado por um rapaz, que se dizia monge peruano, e tentava-me a comprar algo sobre a filosofia Hare Krishna.

Nesta mesma calçada, duas moças trajadas feito uma versão moderna de Chacrinha, faziam um ensaio humorístico, creio que com alguma função acadêmica, que incomodava até o mais desinibido. Creio que humor não houve.

Metrôs. Toda vez que vou a terras paulistas, dou-me a oportunidade de cruzar a cidade por baixo. Fascinante pra quem nunca teve este convívio, pra quem sempre andou pelo meio termo. É bom lembrar: sempre evitar os horários de pico, afim de apreciar (de fato) a rotina subterrânea. Em uma estação destas, deparei-me com um piano de cauda, livre para quem quisesse interpretar um clássico qualquer, ou até lançar uma jam session de própria autoria.

Imagem

Nos vários bares próximos à Paulista, encontrei-me em uma choperia, na qual servia cervejas artesanais de todo canto do mundo, além de outras poções mágicas que trazem alegria. Claro, tudo na dose certa: a maior possível.

Após todas as aventuras anteriores a virada, passava em um supermercado, quase em hora de encerramento de expediente, para comprar algumas garrafas, pois reza a lenda que as bebidas oferecidas pelo evento, não dão chance de ressurreição. Como ainda não sou bom com milagres ou alquimia, comprei água e comprei vinho, remédios para o fígado e para dor de cabeça.

De mochila pronta e nas costas, encontro vocês…

até.

Etiquetado , ,

A Cidade Maravilhosa!

Hoje o assunto é o Rio de Janeiro, mais conhecida como cidade maravilhosa. A cidade se destaca por suas belas praias, seus atrativos turísticos e sua diversidade musical.

Neste post vamos destacar um dos mais clássicos atrativos turísticos, além de indicar a sua rota. Confira algumas dicas!

Corcovado

A nossa primeira parada é um símbolo religioso:  o Cristo Redentor. O passeio se inicia antes de chegar ao topo da montanha, começa no bairro do Cosme Velho, um bairro antigo que mistura o novo e velho.

No inicio do passeio você pode escolher subir de trenzinho que é o “Trem do corcovado” ou pode ir táxi/van, porém indicamos ir de trem por ser mais encantador, pois é possível ver grande parte da cidade do Rio de janeiro e o trem é um pouco mais demorado do que ir de táxi/van. Após subir 710 metros, já se começa a ver uma parte do Cristo.

Ao ver o Cristo de frente perde-se a noção de espaço e tamanho, é possível ficar alucinado com a estatua. Além disso, encanta-se com a vista lá de cima, pois se tem uma visão panorâmica de Copacabana, Ipanema, Leblon, Jardim Botânico, o Jockey e da Lagoa.

Rio de Janeiro

 

Por fim, é legal contar sobre um detalhe do Rio de Janeiro que poucos sabem: existe uma capela por dentro do Cristo, onde as pessoas fazem suas orações e entregam seus pedidos!

Então, nesta parada a Estação Sudeste fica sempre sob a proteção do Cristo que, do alto do Corcovado, abraça e abençoa todos aqueles que a cidade acolhe.

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Etiquetado , , , , , , ,

A capital mundial de voo livre!

A Estação Sudeste acaba de parar em uma cidade situada na margem esquerda do Rio Doce, a 324 quilômetros de Belo Horizonte e a 410 quilômetros de Vitória.

Já adivinharam qual é?

É GOVERNADOR VALADARES!

A cidade tem como marca a Ibituruna, com seus 1.123 metros de altitude acima do nível do mar, possui as melhores térmicas do mundo e se consagra como cenário nacional e internacional na prática do vôo livre. Em fevereiro de 1991, o Brasil foi escolhido para sediar o VIII Campeonato Mundial de Voo Livre, a cidade foi escolhida para sediar o evento e, assim, ganhou o título de Capital Mundial de Voo Livre por todos os aspectos favoráveis para a prática de voo livre e asa delta.

voo livre

Ainda no pico encontra-se a imagem de Nossa Senhora das Graças, chamada    pelos Valadarenses de “Santa”. Essa imagem possui 24 metros de altura e encontra-se  de braços abertos sobre a cidade, em julho de 2001 foi tombada como patrimônio  histórico do município.

acesso ao pico é fácil. Pode ser por meio da estrada ou pela trilha. Uma das melhores opções é subir a trilha de madrugada, pois é possível aproveitar não só uma bela do pôr do sol nascer aos pés da Nossa Senhora das Graças.

Outro atrativo turístico interessante é a Açucareira, uma antiga usina de cana-de-açúcar, recentemente tombada como patrimônio histórico e que é utilizada para fins culturais.

A cidade possui outros atrativos turísticos, tais como:

– A Praça da Estação: nela se encontra a primeira locomotiva a cruzar a cidade nas décadas de 20 e 30;

– A Praça Serra Lima: foi construído em homenagem a um dos pioneiros de Governador Valadares, o Senhor José Serra Lima, o homem que projetou a área central da cidade. A praça é situada no meio da cidade, onde cruza a principal avenida da cidade: a Avenida Minas Gerais.

– O Museu da Cidade, foi inaugurado no ano de 1983, com o nome de Museu da Cidade. Ele abriga uma variada gama de objetos, com um acervo de mais de 1.200 peças.

Outra característica da cidade são os eventos que nela acontecem, no qual é gerado um grande movimento de turistas. Os mais significativos são:

–  GV Folia: E o carnaval fora de época da cidade, acorrendo todo ano no mês de abril

– Festa da Fantasia: A tradicional Festa da Fantasia de Governador Valadares é uma das maiores do gênero no Brasil;

– TIM Valadares Jazz Festival: O Festival de Jazz de Governador Valadares, tem como missão de levar aos valadarenses e aos mineiros do leste de Minas Gerais;

Além de eventos como: Brasil Gem Show, Expoleste, Geve Country, Expoagro e muito mais. As próximas atrações deste ano, são: Festa da Fantasia (em junho) e a 43 Edição da Expoagro GV (em julho).

Enfim, falar do Governador Valadares é falar de um povo hospitaleiro, trabalhador, alegre e disposto a receber bem quem visita a cidade. Para quem incluir essa cidade no roteiro fica, então, a dica de conferir do pico de Ibituruna a cidade à noite, com todas as luzes acesas formando o desenho de uma guitarra.

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!


Etiquetado , , , , , ,

Estação Trianon-MASP

Mais uma parada pela Estação Sudeste e agora é em São Paulo!

Neste post sobre a cidade mais populosa do Brasil, vamos falar um pouco sobre um atrativo turístico que é de tirar o fôlego: o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, vulgo MASP

Museu de Arte de São Paulo

O MASP é sem dúvidas uma parada obrigatória em São Paulo, o acervo é incrível e as exposições periódicas trazem o curioso da inovação artística contemporânea. Minha experiência no MASP foi de correr lágrimas dos olhos.

O museu fica localizado na Avenida Paulista, uma das principais avenidas da cidade. O local é palco para diversos acontecimentos, inclusive protestos dos mais diversos. A acessibilidade é fácil e pode ser via metrô, muito próximo ao museu tem uma estação (da linha verde) chamada TRIANON-MASP.

O passeio ao MASP é indicado não só pelo museu, mas também porque logo em frente, do outro lado da rua, tem o Parque Trianon!

Este parque é um ótimo refúgio dentro da loucura urbana de SP, é a única reserva de mata atlântica da região. No parque há diversos atrativos, apresentações musicais, recreação infantil, sanitários e o centro administrativo.

Um fato interessante sobre esses atrativos é que a Avenida 9 de julho, também uma das principais da cidade, passa embaixo tanto do MASP quanto do Parque Trianon. Além disso, vale a pena conferir aos domingos as feirinhas de rua que acontecem ali na região.

Aos pés do MASP, abaixo do edifício, acontece a feirinha de Antiguidades, com tudo que você possa imaginar, as barraquinhas são fascinantes. Já em frente ao Parque Trianon, na entrada via Av. Paulista, acontece uma feirinha de artesanato e de comidas caseiras deliciosas!

Enfim, fica aí então mais um lugar para incluir no roteiro! Ah! E não se esqueça de aproveitar que já está nessa parte da cidade para passear pela Avenida Paulista… ao longo da avenida você encontra prédio gigantescos, cinema, teatro, livraria, exposições, lojas, bares, bancas de revistas, farmácias e muito mais.

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Museu de Arte de São Paulo – MASP

VISITE

Endereço:
Avenida Paulista, 1578 – São Paulo – SP
Telefone (55 – 11) 3251-5644 / Fax (55 – 11) 3284-0574
Próximo à estação do metrô Trianon-MASP

Horários:
Segunda feira: fechado.
De terça a domingo: das 11h às 18h (bilheteria aberta até 17h30).
Quinta feira: das 11h às 20h (bilheteria até 19h30).
Por questões de segurança, o MASP permanece fechado nas seguintes datas: segunda e terça-feira de Carnaval, dias 24 e 25/12 (Natal) e dias 31/12 e 01/01 (Ano Novo). Nas demais datas, o MASP está sempre aberto de terça a domingo.

Loja
De terça feira a domingo: das 11h00h às 17h30

Restaurante
De terça feira a domingo: das 11h00h às 16h30

Ingressos:
R$15,00 (valor inteiro) e R$ 7 (estudantes com identificação da instituição).
Entrada gratuita ao público somente às terças-feiras. Menores de 10 e maiores de 60 anos não pagam.

______________________________________________________________________________________________________

Parque Tenente Siqueira CamposTrianon

Endereço: Rua Peixoto Gomide, 949 – Cerqueira César
Telefone: 11 3289-2160

Horário de funcionamento: 6h às 18h.

______________________________________________________________________________________________________


Etiquetado , , , , , ,

Ecoturismo em Pedra Azul

Segundo a definição da Embratur e do Ministério do Turismo, o Ecoturismo é:

                              “Ecoturismo  é  um  segmento  da  atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural,  incentiva sua  conservação  e  busca  a  formação  de uma consciência ambientalista através da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações.”

Com esse objetivo, eu e mais três amigos, também redatores deste blog, fomos em busca de uma aventura turística em Pedra Azul, no Espírito Santo.

Trilha das Piscinas Naturais

Pedra Azul é uma região que fica dentro do distrito de Aracê no município de Domingos Martins. O município é composto por 5 distritos, sendo que o distrito sede também é chamado de Domingos Martins, principal atração turística das montanhas do Espírito Santo. É importante saber que muitas pessoas chamam a cidade sede Campinho de Domingos Martins, isso causa muita confusão para quem não conhece a região.. então, lembre: Domingos Martins pode ser uma referência ao município (que engloba 5 distritos) e, também, a cidade sede que é Campinho.

Distritos de Domingos Martins

Bandeira de DMAlguns fatos interessantes da região:

 – Colonização alemã, italiana e pomerana;

 – Inicialmente foi chamada de Colônia de Santa Isabel;

 – O nome Domingos Martins é em homenagem a um herói capixaba que foi líder da Revolução Pernambucana;

 – A cidade sede é reconhecida por suas festas anuais, todo mês tem uma festa diferente, a agenda pode ser conferida no site da Prefeitura Municipal de Domingos Martins

 – É sede para a maior e a menor orquídeas do mundo, elas ficam no núcleo orquidário da Reserva Kautsky;

Nosso destino, portanto, foi a região de Pedra Azul, onde se encontra a famosa Pedra do Lagarto (ou Pedra Azul). Para começar nossa aventura de Ecoturismo decidimos fazer as trilhas do Parque Estadual Pedra Azul. Foi muito legal, as trilhas são ótimas e boas para iniciantes, pois não é muito puxada. O Guia do Parque acompanha o grupo o roteiro inteiro, até porque não é uma única trilha, são 5 roteiros diferentes. Porém, fica a dica que você não pode deixar de fazer a trilha das Piscinas Naturais, pois é, sem dúvidas, inesquecível.

Pedra Azul

Para finalizar a experiência, nosso grupo aproveitou e fez um circuito de arvorismo em um parque privado da região, fica bem próximo a esse parque estadual, uns 10 minutos de carro.

E por falar em acessibilidade, fica a sugestão que a melhor forma de ir para essa região das Montanhas no Espírito Santo é de carro. Fica a mais ou menos 1 hora da capital do estado (Vitória) e o carro te possibilita um melhor deslocamentos para desfrutar de todos os atrativos que Domingos Martins tem para oferecer. Você pode ir de ônibus também, porém demora em torno de 3 horas (às vezes um pouco mais, às vezes um pouco menos) e na hora de acessar os parques e outros atrativos você precisará usar os táxis da região. Portanto, assim que chegar em seu hotel ou pousada, se você estiver a pé, aproveite para pedir um cartão de táxi ou o telefone, pois você vai precisar utilizar o serviço… mas não se preocupe, as corridas de táxi são rápidas e bem baratinhas ;D

Veja o vídeo da nossa experiência:

Enfim, poderia escrever um livro sobre tantas opções atrativas de Domingos Martins, mas hoje foi só um pouquinho do Ecoturismo da região. Logo, não deixe de parar nesse município da Estação Sudeste e curtir toda a cultura do local e os seus atrativos turísticos emocionantes!

Fique ligado, não durma no ponto, e até a próxima!

Parque Estadual Pedra Azul

“Não viajamos só pelo prazer de ver, mas pelo prazer de contar.”
 Blaise Pascal
Etiquetado , , , ,
%d blogueiros gostam disto: